home

DISSOLVER / 6. SET. 2020

criação Rui Paixão / música Surma

A paisagem industrial da cidade de Sines, são o enquadramento do artista Rui Paixão, clown e performer, e da música etérea de Surma. No ambiente inóspito, impessoal, frio e metálico da indústria, em contraste com a poesia da sua personagem, o artista pretende debruçar-se sobre a ideia de um universo onde o físico se deteve, um não lugar onde o tempo se suspende, memória da obra do homem, como ferrugem que corrompe e transforma o coração da terra.O artista explora questões ligadas à solidão e à busca de um sentido para a existência, num registo poético e absurdo, intimamente ligado ao imaginário do clown e a uma forte e singular expressão física, caraterística do trabalho do Rui Paixão.

ORTO / 13. SET. 2020

criação Carlos Campos / música Miguel Ramires / texto Picalima / voz Julieta Aurora Santos

ORTO (nascimento; origem) tem como cenário a paisagem natural de Sines. Num registo poético, Carlos Campos, oriundo do circo, performer do elenco permanente do Teatro do Mar, e multifacetado nas suas abordagens, desenvolve uma interpretação que apela a uma consciência ecológica, de preservação e amor pelo planeta. Um corpo terra que procura sobreviver a uma inevitável transformação com o excesso de informação e produção humanas, que aniquilam a respiração do mar e a vida dos pássaros.Mais do que imerso na natureza, em ORTO, ele representa a própria natureza, e a sua capacidade tremenda de sobreviver à intervenção e presença da nossa espécie, na Terra.

SAL / 20. SET. 2020

criação André de Campos / música Diogo Melo